20 maio 2013

Sobre raízes e asas: criando filhos.

Letícia Santos Gomes Costa


“Os dois maiores presentes que podemos dar aos filhos são raízes e asas" Hodding Carter

   Eu li essa frase e pensei o quanto podemos fazer reflexões a partir dela sobre a criação de filhos. O ato de educar uma criança, nada mais é do que "adubar" as raízes, fortalecê-las. Olha que tamanha responsabilidade dos pais, já que um voo de sucesso, com asas vistosas, dependem de uma raiz saudável.
   Podemos entender raízes como o que a pessoa aprendeu no decorrer de sua vida. É sabido que no desenvolvimento do indivíduo estão envolvidos fatores biológicos, experiências aprendidas e questões culturais, e na maioria das vezes não podemos afirmar qual fator é o causador de dada situação, pois estes estão em interação e entrelaçados. E em grande parte das situações, as experiências são aprendidas através da observação de modelos. E adivinhe quem são os principais modelos? acertou que falou: os pais!
   Para alçar voos em direção a autoconfiança, a independência, a auto-estima, a opinião própria, a análise das consequência dos atos, a empatia com o sentimento do outro e etc é necessário que a pessoa tenha aprendido a se comportar assim. Eu li uma reportagem sobre uma mãe que encorajava o filho, uma criança, a agredir um cão. Que tipo de raízes estão sendo cultivadas na vida desta criança e onde as suas asas o levarão? provavelmente a violência, o desrespeito serão um dos destinos.
   Quem nunca ouviu a frase "nós criamos os filhos para o mundo"?! Eu gosto de pensar que o mundo é a soma de cada um de nós. E eu sou uma pessoa que aposta todas as fichas na família! Porque imagine, se as experiências que cada família ensina aos seus filhos for positiva: reconhecer o erro (seu e do outro), aceitar o não, respeitar os mais velhos, aceitar as limitações (a econômica é uma delas) e etc. o mundo seria um lugar mais tranquilo e os pais estarão mais seguros em deixar os filhos voar, porque uma hora eles farão isso (com ou sem boas raízes).
  E eu como uma boa revolucionária que pensa em mudar o mundo, proponho uma revolução das raízes nas famílias. Na minha família. Na sua família. Comece refletindo sobre que tipo de raízes você está proporcionando ao seu filho, porque é com base nelas que ele fará as escolhas da vida dele. E depois, é hora de se orgulhar (de si próprio e do filho) do quão alto as asas adquiridas por ele o fazem voar!
   
  

   

7 comentários:

  1. "Oi , vi seu blog na lista do blog "Grupo entre Blogs" vim conhecer e já estou te seguindo , vem seguir o meu também" Fica com Deus. http://izaartesecriacoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muito legal o texto!

    Adorei seu blog
    estou seguindo!
    ;)

    Beijo :**

    http://nathanyrocha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Iza e Nathany, obrigada pela visita e que bom que voces gostaram do texto. Com certeza visitarei o Blog de voces. Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o texto

    http://nubiabia01.blogspot.com.br/
    Venha curtir a minha pagina será um prazer em te-la
    https://www.facebook.com/jeitosimplesdeser
    bjim

    ResponderExcluir
  5. Que bom que gostou do texto Nubia, sigo o seu blog e estou sempre por dentro dos posts!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. OLA VENHO ATRAVES DO ENTRE BLOGS E DA AGENDA DOS BLOGS JA TE SEGUINDO LINDO SEU CANTINHO http://mulherfashioon.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ola Vanda! Obrigada pela visita e om certeza retribuirei o carinho. Beijo

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião!
Obrigada por enriquecer esse Blog!