04 junho 2014

Ser pai e mãe....uma reflexão

   Nestas minha andanças pelo mundo virtual a procura de inspiração para posts, pois estive sumida pois simplesmente tive um probleminha com isso e estava sem idéias. Então resolvi parar, respirar e ler. E uma dessas leituras foi um artigo de 2010 da revista Veja sobre mulheres que recebem treinamento para ser mãe. Será que existe um manual, uma regra para ser pai e mãe?!
   Tem-se um papel social esperado de mãe e pai que foi construído ao longo do tempo. E esse papel é dinâmico e vem mudando conforme a sociedade também muda. Por exemplo, o pai tem tido um papel mais ativo na criação do filho e tem se engajado mais na interação com a criança, não sendo mais apenas o provedor (até porque a maioria das mães também trabalham fora). 
   Quando se espera um bebê, especialmente se este for o primeiro, há toda uma idealização com relação a criança e também, com relação a ser pai e mãe. E muitas vezes a procura por coaching e cursos preparatórios pra maternidade/paternidade é uma maneira de se tornar este pai ou mãe ideal e perfeito, que não existe!
    Entretando, capacitar-se para ser mãe e pai é válido quando o objetivo é um momento em que estes tenham conhecimento de diversas estratégias para modificarem a maneira de lidar com os filhos e assim, agirem de modo mais eficaz em situações difíceis. 
   Acredito que seria interessante se capacitações fosse algo comum quando um casal deseja ter filhos, mesmo que a prática seja a grande escola da maternidade/paternidade. Refletir sobre como educar o filho é muito importante. Por exemplo, a Lei da Palmada é uma das questões mais discutidas no momento e um dos pontos sempre levantado é "como os pais vão dar educação se não podem bater?!". Mas educar e bater são coisas totalmente diferentes. E ainda, é fundamental que os pais observem que o seu comportamento tem influência no comportamento dos filhos. Mas uma coisa é certa...Ser pai e mãe é uma aprendizagem diária. E com cada filho uma aprendizagem diferente. Com erros, com medos, dúvidas...mas, também com muitas alegrias e, sobretudo, amor!
 _____________________________________________________________________

Aproveita e avalie o blog! Sua opinião é muito importante, é essencial!

Dúvidas? Sugestão de temas? Participe da coluna Quero Saber!

Se interessa pelo tema Psicologia e Educação? Participe da coluna Dialogando sobre Psicologia e Educação
      
   

23 comentários:

  1. Oi Letícia concordo com vc educar e bater são muito diferentes, eu por exemplo nunca apanhei de meu pai, mas me lembro claramente de seus ensinamentos e o respeito que tinha e tenho por ele, bater não significa educar, acredito que educar vai muito além de uma palmada!

    Bjs
    http://futuramommy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. oi Le

    A palmada vem de gerações,não sou contra. Sou contra espancamento,agressões verbais que deixam a auto estima da criança lá embaixo.
    Hj em dias as crianças são mais respondonas, acham que podem tudo.
    Complicado educar nos tempos de hj.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente educar é complicado pois temos que encontrar o equilíbrio entre carinho e limites...Beijo

      Excluir
  3. Oi, Letícia.
    Como sempre amei o seu texto...
    E o amor constrói tudo, inclusive valores.
    Bjs, Pri
    http://maesemfrescura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se colocar limites, então...não tem erro :)
      Beijo

      Excluir
  4. Concordo com a amiga Bell.. Eu mesma se não tivesse levado tanta palmada acho que hoje maltrataria horrores meu pai e mãe, foi uma coisa que HOJE eu entendo que foi necessário para a formação da minha indole. Adorei o post! Beijocas!

    http://gravidezaos15.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito que existam alternativas e devemos tentá-las antes de bater...Beijo

      Excluir
  5. é sim muito importante a educação dos filhos, o que vem mudando muito diante da sociedade
    quando fico sem ideia também me inspiro pelo mundo virtual

    Nanda
    beijokas
    Linda Tarde
    Mamãe de Duas
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom é que temos mais ontes de informação, né Nanda?! Beijo

      Excluir
  6. Concordo bater nao eh educar
    adorei a reflexao!
    Beijos Jéssica R. Coelho BLOG

    ResponderExcluir
  7. Amiga bom dia linda reflexão amei
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderExcluir
  8. Parabéns, vc sempre tem posts com conteudo!

    bjs

    sorteio: http://nandaaflordapele.blogspot.com.br/2014/06/sorteio-livro-hamlet-dificil-arte-de.html

    ResponderExcluir
  9. Olá Letícia!

    Acredito que o exemplo é a melhor forma de educar.

    Bj!

    ResponderExcluir
  10. LETÍCIA:Boa tarde, querida.Tudo bem com vc? Olha, ainda não sou mãe, mas sei que, a melhor, mais saudável, correta e completa forma de educar é dar exemplo! Só falar não ajuda muito, é necessário mostrar o concreto, a realidade por meio das ações.Amiga, muito bom e reflexivo o póster.Bjs e uma ótima tarde e fim de semana.

    ResponderExcluir
  11. VERDADE NOSSO EXEMPLIO É TUDO PARA UMA CRIANÇA!!
    AMEI SEU BLOG! SEGUINDO E CURTINDO!!
    LINDO FINAL DE SEMANA!
    BJOS ♥

    http://divaemaquiada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião!
Obrigada por enriquecer esse Blog!